OPINIÃO

Idéias e opiniões socialistas sobre Sorocaba

A luta social na Suméria e em AkKad

 5 – A luta social na Suméria e em AkKadA formação das classes e do Estado na Baixa Mesopo­târnia era evidentemente acompanhada de uma luta dura entre escravos e senhores, entre gente pobre e nobreza de nascimento. A dominação sobre os escravos e os agricul­tores livres exercia-se pela violência, que provocava o des­contentamento e a resistência dos produtores directos. En­fim, a velha nobreza de nascimento, forte com os seus vastos bens e com a sua situação privilegiada nos templos, opunha-se à aristocracia nova, chegada das campanhas mi­litares e da administração. Infelizmente, disso não dizem grande coisa as fontes históricas.

Um dos textos que reflectem vivamente a luta entre os grupos sociais de Lagash é a inscrição do rei Urukagina. Leu-se nele que o seu predecessor, o patési Lugalanda, lesava os direitos da comunidade em proveito dos «podero­sos». Violou os «decretos de outrora”, colocou fiscais em todas as comunidades de Lagash, às quais impôs taxas abusivas.., em seu proveito e em proveito dos sacerdotes. Estes, não contentes com os impostos, puseram-se simples­mente a pilhar a população. Roubavam o gado aos aldeões, a criação, os objectos dc cobre, o vestuário, as melhores arvores e frutos dos seus pomares, e reclamavam preços exorbitantes pelos funerais.

O patési e os seus funcionários açambarcavam a lã dos mais belos carneiros brancos e ele­vavam para os outros um imposto de 5 siclos de prata por cabeça. Introduziram, também, direitos alfandegários em prata para os documentos e acções judiciárias.

Quando da sua posse, o rei Urukagina (cerca de 2370 antes da nossa era) restabeleceu as antigas leis dos impostos, proibiu os rigores, prescreveu o pagamento em dinheiro de todos os adiantamentos que estavam fora das normas e aboliu os fiscais das comunidades, Vangloriava-se, na sua inscrição, de ter «estabelecido a liberdade».

Mas a nobreza guardou, mesmo após estas reformas, um grande poder económico que o patési não ousou abolir. A comunidade de vizinhança continuava a desagregar-se. Pouco depois, Lagash perdeu a sua independência. Aproveitando motins que tinham surgido neste Estado, o patési de Umma, Lugalzaggisi, renovou a luta contra Urukagina, venceu o exército e anexou Lagash. Esta vitória tornou-o suficientemente forte para submeter rapidamente toda a Suméria. Da antiga cidade de Uruk fez a sua capital.

Uma resposta to “A luta social na Suméria e em AkKad”

  1. angela costa said

    era surpreendente como esses povo já entendia engelharia,astrologia,arquitetura etc…,e como faziam tudo isso sem a tecnologia que temos hoje……

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: