OPINIÃO

Idéias e opiniões socialistas sobre Sorocaba

Mobilização de funcionários expõe a decadência do CHS;

Posted by alexproenca em dezembro 8, 2011


 Fonte: Jornal Diário de Sorocaba.

De acordo com Maria do Amparo, nove dos 48 indiciados na Operação Hipócrates continuam trabalhando no conjunto (Foto: Fernando Rezende)
Desvio de verbas, fraudes em licitações, falta de material, salas de intervenção cirúrgica abandonadas, portas e reboques de paredes caindo aos pedaços, esgotos entupidos, terceirizações que não resolvem nada, diretores saindo algemados, escândalos e péssimo atendimento aos pacientes são algumas das denúncias feitas por funcionários do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), na manhã de ontem, durante mobilização em frente ao Hospital Regional. Muitas delas já amplamente divulgadas pelo DIÁRIO.
Apoiados pelo Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde no Estado de São Paulo (SindSaúde), os funcionários, revoltados, entregaram à população uma carta aberta, onde estão expostos todos os problemas do maior complexo hospitalar da região. A categoria reivindica a implantação de um Conselho Gestor, de caráter permanente e deliberativo, composto por 50% dos usuários do hospital, 25% dos funcionários e 25% pelo gestor.
Em meio ao protesto, o deputado estadual Hamilton Pereira (PT), apoiando a causa, destacou a má administração do complexo hospitalar como responsável pela decadência do local. Segundo ele, o governo do Estado de São Paulo está fechando o ano de 2011 com arrecadação de R$ 140 bilhões, mas para este próximo ano o valor terá acréscimo de R$ 20 bilhões. “Serão R$ 160 bilhões para 2012. O Estado não pode alegar falta de recursos, pois isso ele tem. O que falta é pagar direito os funcionários e melhorar a estrutura do hospital para que eles possam trabalhar bem.”
Conforme o deputado estadual, uma CPI para investigar a destinação dos recursos do CHS já foi solicitada na Assembléia Legislativa, mas a falta de apoio dos outros deputados não permite o início deste trabalho. “Consegui 29 assinaturas, mas preciso de 32. Os que não querem assinar são os que apoiam o governo do Alckmin e não querem se comprometer”, comentou destacando ainda que a lei do Conselho Gestor no CHS já havia sido aprovada pelos deputados, mas foi vetada pelo governador e apontada como inconstitucional.
SEM APOIO DA NOVA DIRETORIA – São aproximadamente dois mil funcionários públicos trabalhando no complexo hospitalar e vêm deles as denúncias que apontam a precariedade do local. De acordo com a diretora regional do SindSaúde, Maria do Amparo de Oliveira, desde que explodiu o escândalo no CHS, por conta da Operação Hipócrates, deflagrada pela Polícia Civil em junho passado, uma nova diretoria foi instituída para restaurar o complexo hospitalar, mas nada mudou. “A nova diretoria deixou que tudo se acomodasse novamente”, apontou. Para Hamilton Pereira, a gestão atual do conjunto pode ser chamada de “Gestão Caixa Preta”, pois “não se sabe o que acontece lá dentro”.
Além da remuneração insuficiente para os funcionários do complexo hospitalar, outras denúncias demonstram a necessidade de melhorias no local, já que envolve a saúde dos usuários. “Tem paciente aguardando cirurgia ortopédica há três meses, por falta de equipamentos”, contou. “As condições de trabalho são horríveis e a pressão para que os médicos que ficaram deem conta da demanda é grande”, denunciou.
O CHS atende diariamente à cerca de três mil pacientes vindos de 48 cidades da região em busca de atendimento no pronto-socorro, ambulatório, clínicas de especialidades, hemodiálise e outros. São cerca de 400 leitos disponíveis aos pacientes – 250 no Hospital Regional e 150 no Hospital Leonor Mendes de Barros. Maria do Amparo informou que dos 48 funcionários indiciados pelo Ministério Público, na Operação Hipócrates, nove ainda estão trabalhando no conjunto. “Um, inclusive, foi nomeado hoje (ontem) para assumir a Comissão de Compras do CHS.”
FALTAM PROFISSIONAIS – Depois que o Ministério Público desvendou o esquema de corrupção, a Secretaria de Estado da Saúde nomeou uma equipe de intervenção com medidas que integravam um extenso plano de recuperação do CHS. Essa equipe foi dirigida por Luís Cláudio Azevedo Silva. Entre as várias promessas feitas pelo novo diretor, em setembro passado, estava a contratação de mais médicos para atender à demanda de pacientes.
Entretanto, Maria do Amparo contradiz as promessas e revela que, mesmo abrindo edital de concurso público para a contratação imediata de novos médicos e enfermeiros, os profissionais não se interessam devido aos valores que o governo acredita ser o justo a se pagar. “Esses interventores são incapazes de realizar uma simples contratação por meio de concurso público e também de realizar licitações para contratar empresas de terceirização de serviços”, desabafou.
PARECER DA SECRETARIA – A Secretaria de Estado da Saúde, por meio de sua assessoria de imprensa, lamentou a mobilização dos funcionários do CHS e denominou a ação como política e oportunista. O órgão público enfatizou que não existem pessoas indiciadas pelo Ministério Público dentro da Operação Hipócrates em cargo de gestão da unidade com poder de decisão e deliberação. Entretanto ressaltou que as pessoas envolvidas nas investigações podem manter suas atividades profissionais enquanto não há nenhum tipo de condenação.
A Secretaria expõe que pedidos de demissão de médicos não são um problema exclusivo do Conjunto Hospitalar de Sorocaba, mas conjuntural e que afeta o serviço de saúde como um todo no País. A Secretaria informou ainda que mantém um diálogo franco e aberto com o SindSaúde e afirmou que houve reajuste de até 40% dos salários dos profissionais da pasta, sancionado pelo governador no último dia 2 e retroativo a julho deste ano.
Com relação ao serviço de vigilância e portaria, a Secretaria informou que o CHS já fez a contratação de uma empresa terceirizada, por meio de licitação. O pregão ocorreu com sucesso no dia 30 de novembro passado e a expectativa é de que haja o início das atividades em aproximadamente 10 dias a contar da data do pregão. No entanto, o serviço de vigilância não está descoberto, pois houve contratações emergenciais de empresas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: