OPINIÃO

Idéias e opiniões socialistas sobre Sorocaba

Quem indicou os diretores do CHS também é responsável pelos desmandos.

Posted by alexproenca em junho 21, 2011


Mais uma vez, a Saúde em Sorocaba vive situação de pleno caos. Há cerca da duas semanas, a Santa Casa anunciou o fechamento iminente do Pronto Socorro. Mal a população tinha absorvido este baque, a Polícia Civil, com a devida ordem judicial, realiza a prisão de 12 médicos, dentistas e enfermeiros ligados ao Conjunto Hospitalar. Entre eles, o atual diretor, Heitor Consani, o ex-diretor, Ricardo José Salim e o também ex-diretor do Hospital e ex-diretor da Divisão Regional de Saúde, Antônio Carlos Nasi. Os indícios são de corrupção e formação de quadrilha. Outro envolvido de peso no caso é o recém afastado secretário de Esportes, Lazer e Juventude do governo Alckmin, o neurocirurgião Jorge Pagura. Hoje, o coordenador de Serviços de Saúde de SP, Ricardo Tardelli – que em gravação autorizada pela Justiça admitiu conhecimento do esquema – também pediu demissão.

A incompetência e a inoperância da gestão tucana ficam a cada dia mais evidentes. No mínimo, se pode dizer que a falta de um controle mais rígido e eficaz sobre o sistema de saúde – do qual participem usuários e funcionários –, torna mais fácil a vida de organizações criminosas voltadas ao desvio do dinheiro público. E não se pode esquecer que Consani, Salim e Nasi ocuparam seus cargos a partir da indicação e do apoio de lideranças tucanas de Sorocaba. O prefeito Vitor Lippi foi um dos articuladores da entrada de Consani no CHS. Ele declarou à imprensa, na época, que “precisávamos de uma pessoa que conhecesse de perto os problemas do complexo”.

Os problemas do CHS não são recentes, nem se reduzem à atuação da máfia que burlava plantões e fraudava licitações – embora tenham sido bastante amplificados por ela. O jornal Cruzeiro do Sul de domingo (19/6/11) afirma que “problemas no CHS são relatados há mais de 10 anos”. As bancadas de vereadores do nosso Partido – a atual e as anteriores – sempre estiveram na linha de frente das cobranças por soluções efetivas. Em 2008, o deputado estadual Hamilton Pereira (PT) esteve no Tribunal de Contas do Estado, quando cobrou a realização de auditoria sobre os contratos de terceirização do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). A auditoria foi uma das determinações da CPI dos Serviços Médico-Hospitalares da Assembleia Legislativa, do qual o deputado Hamilton foi relator. Na oportunidade, Hamilton foi recebido pelo Conselheiro Antônio Roque Citadini.

O Partido dos Trabalhadores cobra uma profunda averiguação da caótica situação da saúde no estado de São Paulo, há mais de 30 anos sob gestão do mesmo grupo político. E especificamente em Sorocaba, o Diretório Municipal do PT exige que as investigações cheguem a todos, sem exceção. A longa noite de horrores do Conjunto Hospitalar de Sorocaba precisa chegar ao fim, doa a quem doer.

Fonte: Executiva do Partidos dos Trabalhadores de Sorocaba

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: