OPINIÃO

Idéias e opiniões socialistas sobre Sorocaba

MEC investe R$ 1,1 bilhão na expansão do ensino profissional .

Posted by alexproenca em maio 23, 2009


O Ministério da Educação (MEC) está investindo R$ 1,1 bilhão na expansão da rede de educação profissional, científica e tecnológica do Brasil. A afirmação é do secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Eliezer Pacheco, que participou nesta terça-feira de debate na Comissão de Educação e Cultura da Câmara sobre a implantação dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFETs). Ele explicou que esses recursos estão a disposição dos estados para construir, equipar ou reformar escolas profissionalizantes. “Estamos investindo pesado para melhorar as redes estaduais para que elas também tenham condições de fazer parte desta rede de ensino”, afirmou.

A implantação dos IFETs, segundo Eliezer, está bem adiantada. Ele disse que nos últimos seis anos foram entregues 75 unidades. “Em um século de existência das escolas técnicas foram construídas 140 escolas e, no governo Lula, este número já subiu para 215, mas a meta é chegar a 366 até o final de 2010”. O secretário de Educação Profissional destacou ainda a diferença entre os IFETs e as universidades. “A nossa preocupação é com o ensino profissional e as universidades se preocupam com a formação acadêmica”, explicou.

A presidente da Comissão de Educação, deputada Maria do Rosário (PT-RS), destacou que os IFETs são inovadores, têm função social e alcance regional. “É um grande projeto de articulação e desenvolvimento nacional. É assim que o Brasil enfrenta a crise e constroi uma nação com inclusão”, acrescentou.
Certificação

Uma das novidades dos IFETs, destacadas por Eliezer, é a certificação profissional. “Divulgaremos, em breve, portaria disciplinando essa certificação. Com isso, vamos reconhecer o conhecimento adquirido ao longo dos anos, por exemplo, por eletricistas, pedreiros e outros trabalhadores que são excelentes profissionais, mas que não puderam frequentar as escolas tradicionais”.

Eliezer enfatizou ainda que os IFETs estão chegando em municípios brasileiros que nunca foram contemplados com escolas federais. O deputado Antônio Carlos Biffi (PT-MS) ressaltou que o seu estado foi um dos beneficiados. “Não tínhamos nada, agora já temos sete unidades em pleno funcionamento,” ressaltou.
Testemunho

O presidente nacional de reitores dos IFETs e reitor do IFET de Goiás , Paulo César Pereira, enfatizou que os IFETs oferecem o ensino e cidadania. “Eles abrem oportunidade de trabalho. Atualmente temos 200 mil alunos matriculados, e temos certeza de que dificilmente algum deles ficará sem emprego”, afirmou. O deputado Fernando Marroni (PT-RS) disse que é testemunha da afirmação do reitor. “Eu estudei em escola profissionalizante de 1968 a 1975 e quando sai tinha três empregos para escolher um”.

Na avaliação do deputado Carlos Abicalil (PT-MT), o IFET tem papel fundamental para ampliação das oportunidades de formação da juventude. Ele lembrou que foi a Câmara que aprovou, no ano passado, o projeto de lei que permitiu a expansão dos institutos profissionalizantes. “Portanto, reparando a medida do governo passado que impedia a expansão de educação técnica tecnológica via rede pública. No governo Lula tivemos um salto qualitativo importante no debate de um suporte de financiamento público que se estende para além da rede federal, hoje, também envolvendo as redes estaduais com o ensino médio integrado”, destacou Abicalil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: