OPINIÃO

Idéias e opiniões socialistas sobre Sorocaba

Empresa atrasa salários e ‘culpa’ Prefeitura de Sorocaba.

Posted by alexproenca em janeiro 13, 2009


Empresa atrasa salários e ‘culpa’ Prefeitura
A merenda servida em parte das 200 unidades, entre escolas municipais, estaduais, creches, centros de educação infantil e entidades filantrópicas, pode trazer indigestão à Prefeitura de Sorocaba. Nesta segunda-feira, sete merendeiras (de um total de 209) da ERJ Administração e Restaurante de Empresas Ltda. – uma das empresas que fornece e gerencia a alimentação nas instituições mencionadas por R$ 39,4 milhões (contrato de dois anos) – procuraram o Cruzeiro do Sul para reclamar de atrasos nos salários referentes ao mês 12 (dezembro), o não-pagamento das férias (adiantamento salarial) e o não-fornecimento do vale-cesta (alimentação).

As merendeiras, que preferem não se identificar, disseram que a ERJ tem atrasado os salários desde o mês de novembro, sob a alegação de que a Prefeitura não tem feito os repasses dentro dos prazos firmados em contrato.

Outro lado

O gerente administrativo-financeiro da ERJ, Célio Luiz, disse ao Cruzeiro, por telefone, que a sua companhia tem encontrado “dificuldades” para obter empréstimos bancários, devido a atual crise econômica. “O sistema financeiro está ruim em qualquer parte do mundo. O que aconteceu nesse caso, especificamente, foi que a Prefeitura de Sorocaba só depositou o dinheiro, em nossa conta, na última sexta-feira. Até compensar e repassar para os nossos funcionários, passou-se o final de semana”, disse.

Luiz disse ser comum a Prefeitura utilizar o prazo máximo para fazer os depósitos: o quinto dia útil de cada mês.

Sindicato

O Sindicato dos Empregados nas Empresas de Refeições Coletivas, Refeições Convênio, Cozinhas Industriais e Restaurantes Industriais de Sorocaba e Região (Seerc) entrou em contato com a ERJ para solucionar o problema.

Segundo o advogado do sindicato, Eraldo Colenci, a empresa garantiu que, terça-feira (13), todos os salários seriam depositados.

Prefeitura

A Prefeitura está preocupada com o fato ocorrido. Nesta segunda-feira, a Sead (Secretaria de Administração) convocou a diretoria da ERJ para uma reunião urgente, e exigiu a solução imediata da questão sob as penas da lei.

A Sead esclareceu, também, que a Prefeitura não é responsável pelo pagamento dos salários dos funcionários da ERJ, e que nenhum registro de fato semelhante havia ocorrido antes.

No total, o Paço repassa R$ 476.670,00 mensais à empresa, referentes aos serviços prestados, e mais R$ 500 mil mensais, referentes aos gêneros utilizados.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: