OPINIÃO

Idéias e opiniões socialistas sobre Sorocaba

Casas recém-construídas no bairro Habiteto, em Sorocaba, têm infiltrações

Posted by alexproenca em novembro 29, 2008


41536As paredes tomadas pelo verde do limbo denunciam o problema existente em algumas casas do conjunto habitacional Ana Paula Eleutério (Habiteto). A infiltração já toma conta das residências, que foram construídas há menos de 2 anos, por três empreiteiras (Pratic Service, Damo Engenharia e Imprej), numa parceria entre a Prefeitura e a Caixa Econômica Federal (CEF). O investimento foi orçado em mais de R$ 9 milhões, sendo 88% de responsabilidade da Prefeitura.

Além das infiltrações, os moradores reclamam de portas que caíram devido à fragilidade das dobradiças, e torneiras que sequer foram colocadas. São 165 casas novas e outras 606 que foram ampliadas há menos de 2 anos.

Representantes da Associação dos Amigos de Bairro do Habiteto, Cleusdete Bispo da Silva Souza, Célia Tobias e Benedita Conceição Lima criticam a Prefeitura e as construtoras e indicam que os materiais de construção empregados na obra são de péssima qualidade, alguns inclusive já estão deteriorados.

Umidade, na casa toda

Um dos casos pode ser constatado na residência de Mário Lima Soares, situada na rua 5, que teve um cômodo ampliado e que já está com as paredes descascando devido à umidade. Segundo ele, as tubulações ficaram na parte interna das paredes e estão causando o esfacelamento da pintura. Na verdade, essa tubulação devia ficar lá fora, mas agora começou a descascar tudo, lamenta.

Numa outra moradia, situada na mesma rua, Benedita aponta para as infiltrações nas paredes do banheiro, cozinha e sala. Na residência de Alisson Messias Velozo a porta metálica caiu após nove meses de uso, porque as dobradiças não suportaram o peso do material. É uma vergonha o que tá acontecendo aqui, é dinheiro público que foi implantado, denuncia.

Empresas aguardam notificação

Duas das empresas que participaram das obras das casas no Habiteto, a Damo Engenharia e a Imprej, disseram que ficaram sabendo do problema através da imprensa e colocaram-se à disposição da Prefeitura para realizar os reparos necessários, se for comprovada a responsabilidade delas na execução da obra.

Informaram, também, que não foram chamadas para realizar as vistorias, já que entendem que o processo teria que ser feito em conjunto entre as empresas e a Prefeitura.

O sócio-diretor da Damo, Giovanni Dalla Mora, acrescentou que, quanto aos materiais aplicados na obra, a Prefeitura e CEF realizam inspeção nos produtos utilizados. Sócio-diretor da Imprej, Adílson César Justo, disse não acreditar na utilização de materiais de baixa qualidade, já que todos os produtos foram adquiridos em empresas idôneas de Sorocaba e região.

Em relação à falta de torneiras, ele enfatiza que a CEF e a Prefeitura não aceitariam entregar uma residência sem a peça. A Pratic Service foi procurada, mas ninguém da empresa deu retorno até o fechamento da edição.

A Secretaria de Habitação, Urbanismo e Meio Ambiente (Sehaum) informou, através da assessoria de imprensa da Prefeitura, que as construtoras serão notificadas para executar os reparos necessários nos imóveis. A Sehaum ainda esclarece que os serviços contam com fiscalização permanente e, conforme os problemas são detectados, as informações são relatadas nos diários de obras e imediatamente comunicados às empresas.

Uma reunião dos moradores com representantes da secretaria, agendada para ontem, ficou para a próxima semana. O motivo é o relatório da vistoria feita no local estar em fase final de elaboração.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: